ITAJARÁ.67

Logo ao abrir a porta do elevador social deste apartamento você se vê dentro de uma pequena caixa de cores sóbrias. Seu olhar é imediatamente conduzido a uma obra de arte marcante. O cinza chumbo do hall do elevador adentra o hall interno do apartamento, igualmente pequeno, confinado, te convidando e ao mesmo tempo conduzindo para a sala de estar, igualmente intimista. É da sala de estar que você então tem uma sensação de surpresa ao perceber a imensidão do pé-direito duplo no restante da área social. Foi essa mistura de sensações que buscamos criar para as pessoas que chegam a esse apartamento, porque, afinal de contas, arquitetura também é sobre sensações.

Esse apartamento possuía um fantástico pé-direito duplo na sala de estar e varanda com um potencial de transformação muito interessante. Como o condomínio permitia, aproveitamos a porção mais reservada da sala para construir um mezanino, onde ficou o home office/sala de vídeo game. Sob esse mezanino, criamos uma aconchegante sala de estar e TV. Para trazer sensação de amplitude para a cozinha, demolimos a parede que a separava da sala, assim ela também se beneficiou de toda a iluminação natural que o pé-direito duplo trazia para a área social.

O casal nos deu liberdade para explorarmos texturas e materiais, então propusemos trabalhar tijolo aparente, cimento queimado, madeira, vegetação e espelhos para trazer aconchego ao ambiente sem abrir mão da imponência de sua altura dupla, salientada pela composição dos materiais. Intencionalmente, nos locais onde o pé-direito era mais baixo, o cinza chumbo emoldurou e salientou a contraposição das dimensões desses espaços que estavam integrados e ao mesmo tempo muito bem delimitados.

Para o lavabo, como sempre que podemos, gostamos de criar um impacto estético único, partindo de algumas referências que o próprio casal trouxe, juntamos a rusticidade da madeira com a robustez da pedra preta e a delicadeza da vegetação no jardim vertical.

E como o casal gostaria de ter uma árvore genealógica em algum lugar da casa, entramos com um papel de parede que lembra uma floresta em preto e branco e propusemos uma composição de fotos da família na parede.

Destaque especial para o quarto das duas filhas, onde pudemos abusar de elementos lúdicos, com a cama em beliche em uma casinha estilizada no armário.
 

Data . 2019

Local . Panamby

Status . Obra Concluída

Apartamento de 138 m²